Image Alt

Cyberbullying: será mesmo que ‘a zoeira não tem limites’?

O mundo virtual é um prato cheio para o deboche e posts irônicos. É só misturar o alvo certo da piada com uma pitada de criatividade, acrescentar a rapidez dos compartilhamentos e eis que está pronto o feijão com arroz digital para momentos de crise: a famosa zoeira. E se é mesmo verdade que ela não tem limites, como se propagou a máxima da internet, isso quer dizer que ela também pode tomar contornos mais agressivos a qualquer momento, tornando qualquer pessoa sujeita a virar motivo de chacota online ou o centro da prática denominada cyberbullying.

“O cyberbullying nada mais é, que o bullying praticado em ambiente virtual”, explica a advogada atuante em Direito Digital e diretora executiva da Nethics Educação Digital, Alessandra Borelli. De acordo com ela, o fenômeno não tem limites, justamente por ser realizado na internet, espaço em que agressores podem se multiplicar rapidamente.

 

Veja a matéria completa.